JESUS FALA AOS DISCÍPULOS

Jesus fala com os Discípulos

Posted by Michely Manuely on Segunda, 30 de março de 2015

terça-feira, 6 de abril de 2010

ADORAÇÃO x ADORADORES (Louvor e Adoração)escrito em sexta 24 julho 2009 15:07

Blog de estudosbiblicos :Estudos Bíblicos, ADORAÇÃO x ADORADORES

Imagem Google

(João 4: 23) - Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.

Jesus afirma com autoridade que o Pai procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade, porque Deus sempre quis do homem uma atitude de adoração verdadeira, voluntária, mas, verdadeira. Por isso nós que hoje nos levantamos como adoradores, se queremos adorar ao Senhor da maneira certa devemos antes entender o verdadeiro significado da adoração. Quero adorar o Senhor, mas, como adora-lo?

ADORAR: No dicionário podemos encontrar algumas definições para a palavra adorar,como por exemplo: render culto, amar ao extremo, venerar e gostar muitíssimo, reverenciar, etc. No original grego encontramos a palavra PROSKUNEO, que tem como significado: prostrar-se, vergar-se, obedecer, mostrar reverência, homenagear, louvar, adorar.

Na adoração à Deus não existe uma fórmula exata de como fazer ou um modelo de adoração predefinido, a adoração é algo que deve ser feita com espontaneidade, voluntariedade, em espírito e em verdade como o próprio Jesus falou.

Aquela mulher Samaritana trouxe a Jesus uma pergunta muito difícil de ser respondida, pois, qualquer um que não fosse entendido diria que o modelo certo de adoração seria o da sua igreja. Aquela mulher sendo Samaritana sabia que os seus pais adoravam nos montes, mas ela também sabia que Jesus era Judeu e que os Judeus adoravam em Jerusalém, no templo feito para adoração, porém Jesus conhece o verdadeiro significado da adoração e ao responder Ele nos dá uma lição, uma grande lição.

Não existe lugar específico para adorar a Deus. Os Samaritanos subiam os montes para adorar, mas ao descer esqueciam todo o sentido da reverência e do verdadeiro amor ao Pai, enquanto que os Judeus iam ao templo para adorar, faziam longas viagens até Jerusalém no intuito de adorarem a Deus, mas, também não conseguiam entender o verdadeiro sentido da adoração. Jesus Responde: nem nos montes, nem em Jerusalém, mas, em espírito e em verdade.

LOUVAR:

Também, no dicionário encontramos algumas definições para o verbo louvar, como por exemplo: dirigir louvores, elogiar, exaltar, glorificar, bendizer...Do original grego EPAINOS, significa: aprovação, recomendação, homenagem, louvor. EPAINOS, não expressa somente louvor pelo que Deus faz por nós, mas também por quem Ele é, reconhecendo sua glória.

ADORAÇÃO x LOUVOR:

Como podemos perceber nas respectivas definições, a adoração não significa apenas louvor, nem louvor significa apenas adoração, mas, as duas atitudes podem conviver harmoniosamente. Na adoração louvamos a Deus, e, com o louvor também adoramos a Deus. No entanto, o louvor é algo que expressamos com nossa boca, elogiando a Deus, homenageando-o, proclamando seus feitos e a sua glória, agradecendo-o etc. Enquanto que a adoração é um conjunto de muitas atitudes. Adoramos a Deus com o louvor, mas também adoramos em uma oração, em um gesto de reverência, com um sentimento que só nós e Deus sabemos, (o amor a Ele), adoramos com sons audíveis e ou inaudíveis, descritíveis ou indescritíveis, com ou sem palavras; Adoramos em espírito, mas, também em verdade.

Alguns levitas, em seus grupos de louvor ou alguns dirigentes de cultos definem a adoração como o louvor, ou seja, o momento musical do culto, porém a verdadeira adoração não é apenas um momento musical ou um determinado culto, mas, uma vida. Verdadeiros adoradores têm uma vida de adoração a Deus.

De acordo com a palavra de Deus em João 4: 23,24; não é o lugar que faz a diferença na adoração, mas, a condição espiritual e racional do crente. Porém ainda existem muitas controvérsias sobre a adoração: se na igreja ou não, se ajoelhado ou não, se com música ou não...Também, de acordo com o próprio Jesus em Lucas 18:10-13, não são as muitas palavras que tocam o coração de Deus, mas uma verdadeira humilhação, um verdadeiro quebrantamento.

ADORAÇÃO x MÚSICA

Seria maravilhoso que não dependêssemos de música para adorarmos a Deus, porém algumas vezes algumas congregações tornam-se dependentes da música. Podemos adorar com música?, sim, podemos é bom adorarmos também com música, mas, isso não quer dizer que devamos nos tornar dependentes dela. A música é apenas um dos veículos da adoração, no entanto, enquanto o conjunto está tocando toda a congregação está eufórica, mas ao terminar a música a igreja fica em silêncio, mas parece um velório do que um culto, alguns até dormem, alguns músicos ou levitas estão eufóricos durante o louvor, gritando para os demais irmãos: adorem, adorem!, Porém quando param o louvor saem da igreja e vão conversar do lado de fora ou muitas vezes dentro da igreja faltando com a reverência devida a Deus. Reverencia é um dos fundamentos da adoração.

ADORAÇÃO x ORAÇÃO

Todo adorador verdadeiro precisa ter uma vida dedicada à oração e todo aquele que tem uma vida dedicada à oração, é, por conseqüência um adorador verdadeiro, pois a oração é “a mais alta atividade da qual o espírito humano é capaz”, e no modelo de oração que o próximo Jesus nos ensinou em Mateus 6:9-13, o princípio da nossa oração deve ser a adoração, ou seja, se orarmos assim como aprendemos com Jesus certamente adoraremos o Pai.( ...Pai nosso que estais no céu, santificado seja o teu nome..) seguindo esse modelo estaremos sempre adorando a Deus em nossa oração.

ATITUDES DE UM VERDADEIRO ADORADOR:

Um verdadeiro adorador é fiel a Deus em toda e qualquer circunstância:

Em alegria e agradecimento como Ana mãe de Samuel. 1 Samuel 2: 1-10

No perigo, como Hananias, Misael e Azarias (Sadraque, Mesaque e abede-Nego)

Daniel 3: 14-18

Nas perseguições, como Daniel. Daniel 6: 10

Na necessidade, como Habacuque. Habacuque 3: 17-19

Nas dificuldades, como Paulo. Romanos 8: 35-39

Para o verdadeiro adorador não existe lugar predeterminado para adorar, não existe circunstância, não existe momento, não existe condição, o verdadeiro adorador tem sua vida em completa adoração a Deus, onde quer que esteja estará em adoração, na tempestade, no deserto, na dor, na angústia, na tribulação, na perseguição... Em quaisquer circunstância, estará permanentemente sendo fiel ao Senhor, seu coração jamais se apartará da adoração a Deus. Não depende de instrumentos de sopro, de corda, de percussão, de teclas,... O verdadeiro adorador adora a Deus com o seu corpo com o seu coração, com o seu entendimento, com a sua alma... o verdadeiro adorador não depende de música ou de uma multidão, mas adora até em silêncio, sozinho... O verdadeiro adorador adora em espírito e em verdade.

Deus procura adoradores assim.

Você é assim?

Está qualificado?

Quer se tornar um desses?

Ser transformado?

Então você precisa invocar o Senhor, ora a Ele e Ele te ouvirá, busca-O com todo teu coração e certamente o acharás. Jeremias 29:12,13.

Assim te tornarás um verdadeiro adorador.

Dc. Roberto Basílio
robertobasil@hotmail.com

escrito em domingo 19 julho 2009 15:03

Blog de estudosbiblicos :Estudos Bíblicos, A QUEM DEUS PROCURA?

“ESTA MENSAGEM MUDARÁ A SUA VIDA, LEIA E VERÁ!”.

Salmo - 101:6

06. Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que estejam comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá.

Ø INTRODUÇÃO

A bíblia é simplesmente fantástica. Eu sou apaixonado por este livro. Porém devo dizer que a bíblia não é um amuleto da sorte como muitos pensam, quando abre ela no Salmo 91 e a deixam em uma estante, achando com que isso vai ajudar alguém a fazer ou a se livrar de alguma coisa. A bíblia fechada é um livro comum, como qualquer outro livro, mas quando este livro é aberto e alguém com sede de ouvir D’us falar começa a ler, aí ela esta se fazendo cumprir seu verdadeiro papel na vida do homem. Ela é a boca de D’us para cada ser humano na face da terra.

Por isso quero mais uma vez compartilhar de um manjar, que encheu meu pequenino coraçãozinho de alegria e prazer espiritual.

Esta mensagem será também um pequeno passeio pela palavra do Eterno Criador do universo, J’ová. A quem Deus procura? Uma palavra simples, mas forte. Será que D’us procura alguém como nós? Se tu estás em meio a algumas dúvidas, vamos juntos alimentarmos dessa palavra que veio do céu.

Ø QUEM DEUS PROCUROU QUANDO ELE PRECISAVA DE ALGUÉM?

1. Gênesis – 6: 9, 14 – Um homem justo para construir uma arca.

Havia pecado na terra, mas não um pecado qualquer, pois a humanidade havia se contaminado até ao tutano pelo pecado da carne. E Hashem viu que aqueles que habitavam a face da terra deveriam morrer, mas não sem que lhes fosse dado a chance de mudarem de vida. Então Ele olha da janela do céu procurando um homem que fosse JUSTO, para pregar a verdade e construir uma arca para aqueles que aceitassem a palavra, e assim se salvarem. Então Hashem achou Noé, que do hebraico significa descanso, calma, tranqüilidade.

Os olhos do Senhor ainda procuram os justos para se assentarem na mesa do Senhor no dia do juízo final e junto com Ele julgar as nações.

2. Números – 12: 3 – Um homem manso para tirar Israel do Egito.

Os tempos se passaram e o povo escolhido por D’us agora era escravo em uma terra promiscua, pois já naquela época os Egípcios adoram mais de 2.000 deuses, incluindo deus rato e deus rã. Então Hashem precisa de alguém que seja manso para tirá-los de lá, e ao mesmo tempo seja manso para enfrentar Faraó, manso para esperar a hora certa e manso para aceitar as correções dEle.

Então o Senhor achou Moisés, que tem como significado de seu nome, retirado das águas, e agora eu te pergunto. O que se retira das águas? Vida. Sim! Somente a mansidão da vida que há nas águas poderia liderar um povo humilde.

3. I Samuel – 16: 11 – O menor para substituir o rei.

Com o passar dos tempos os contextos vão se modificando, e agora chegamos a um momento delicado. O povo pediu e D’us lhes deu um rei, que se chamava Shaul que do hebraico significa, pedido, solicitado, porém este desagrada a Hashem que manda o profeta Shamuel ungir um novo rei. D’us precisava de um novo rei para substituir àquele que foi pedido por homens, por um que seria segundo ao coração de D’us, e achou um pequenino, o menor para substituir o maior. Veja que a ótica de Hashem é invertida.

Ele viu David, que significa amado. Seja humilde, se fazendo pequeno, então será um amado de D’us. E este foi o maior monarca da história dos Judeus.

4. Juízes – 4: 1-17 – Uma anciã para comandar um exército.

Um homem mal chamado Sícera, estava atormentando Israel, e o povo já começava a se estremecer, e Baraque, que significa trovão, comandante do exército Israelense, também já tremia, mas a juíza da vez era a profetiza Débora, que traduzido significa, a abelha, nos mostrando que mesmo sabendo fazer mel, também tinha um ferrão preparado para os inimigos do povo de D’us. Mesmo sendo da idade de 90 anos, ela foi junto com Baraque para a guerra e venceu, por que era uma vencedora.

Em Déborah encontramos a coragem ainda que tardia, a fé ainda que cansada, o amor ainda que amargurado, a força e a virtude de uma anciã.

5. II Reis – 5: 1-3 – Uma menina para falar com um general leproso.

Havia um grande general Sírio que estava leproso, e que embora todas as suas vitórias, quando chegava em sua casa e retirava suas roupas, então se revelava um derrotado. Mas o Senhor precisava de alguém que com toda simplicidade e sinceridade revelasse que só D’us pode fazer milagres verdadeiros e duradouros. E somente uma criança, ainda que escrava poderia transmitir uma mensagem que convencesse o general a buscar a cura de sua vergonha. Eu perguntei a Hashem o porquê não nos revelar o nome daquela criança, então Ele me respondeu revelando o nome do general Naamã, que significa criança meiga.

6. Neemias – 1: 11 – Um copeiro para reconstruir Jerusalém.

Tudo ia bem, no palácio do rei Ataxerxes, até que alguns judeus vieram de Yerushalem, trazendo uma má noticia, Jerusalém havia sido destruída, e isso entristeceu o coração de um homem simples, Chamado Neemias, que com a notícia ficou desconsolado, assim como o próprio D’us. Mas eu sempre digo que meu Senhor sempre brinca com as palavras, pois o nome Neemias do hebraico significa D’us consola. E assim Hashem levanta esse então copeiro para ir a Yerushalem e reconstruir a cidade sagrada, dando a história um novo contexto.

7. Ester – 4: 16 – Uma mulher para jejuar por seu povo.

O povo estava amedrontado com as ameaças de morte de um homem endemoniado chamado Hamã, que por inveja tentava destruir os judeus, e com suas trapaças consegue um decreto para matar todos os judeus.

Mas ninguém pode destruir os planos que D’us traçou para seu povo na face da terra, pois muitas vezes o nosso inimigo acha que o Senhor vai levantar um grande homem, e ele se engana, pois Hashem não trabalha com forma ( de pizza), mas com formas (matemáticas). Então o Senhor levanta uma mulher que se chama Ester, que significa estrela, que não tem medo de morrer, para jejuar e interceder pelo povo, virando a história de cabeça para baixo, pois quem estava condenado a morrer, agora pode viver e ainda vê a morte de Hamã, na forca construída por ele próprio.

Ø CONCLUSÃO

Faltaria-me tempo para ainda falar de quem D’us procura como:

. Um menino para ser profeta;

. Um menor para livrar Israel do Midianitas;

. Uma pecadora para transmitir uma grande notícia;

. Um pescador para pescar almas;

. Uma virgem para engravidar-se;

E tantos outros que só pela misericórdia do Eterno poderiam ser chamados para uma nobre missão.

Por isso não fique se lamentando por achar que não é um privilegiado, pois se D’us chamou todas essa pessoas, com certeza Ele também já chamou a você para fazer a obra que Ele deixou para que fizéssemos, agora levante a cabeça, e ponha a mão no arado, Ele já te chamou e os capacitou.

Sempre falamos que muitos são chamados, mas poucos os escolhidos. Você pode ser só chamado, pois estes são aqueles que não querem trabalhar, ficaram sós no chamado. Existem os escolhidos, estes são aqueles que se esforçam para dar continuidade na obra de Deus, mas em meio a lutas muitos param e desistem da labuta. Mas existe uma outra classe de pessoas que D’us procura, e estes, Jesus revelou para a mulher samaritana relatado no evangelho de João. Veja:

João – 4: 23

23. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porqueo Pai procura a tais que assim o adorem.

Saiba que a estes os quais acabamos de estudar são os que D’us procura. Não deixe que menosprezem a você, pois Ele, o Todo Poderoso quer te usar para salvar vidas e trabalhar na ceara. Que Hashem possa lhe dar a força que necessita nesse momento, e que continue a peleja.

Pr. Alexandre Augusto
Quadrangular - Itajubá/MG
pastoralexandreaugusto@bol.com.br

permalink

Musica Sacra e Adoração (Louvor e Adoração)escrito em sábado 22 novembro 2008 20:22

Blog de estudosbiblicos :Estudos Bíblicos, Musica Sacra e Adoração

Introdução: Qual o objetivo principal das reuniões das Igrejas? Por que vamos aos domingos ao Templo? O que vamos fazer lá? Muitos, com muita simplicidade, responderiam espontaneamente: “Ouvir o sermão do pregador.”

Esse tipo de resposta acontece comumente, pela falta de informação bíblica sobre o propósito de Deus para o homem: Ser criado para o louvor da Sua glória (Efésios 1:6). Devemos apresentar a Deus um culto racional (Romanos 12:1).

- Muitas vezes, nossa intenção nos cultos não é apresentar-nos a Deus, mas sim, esperarmos que Deus se apresente a nós através da oração, leitura bíblica, mensagem, músicas apresentadas e hinos que cantamos. É evidente que Deus se utiliza de todas essas formas para falar aos corações e nos levar a tomarmos atitudes. Mas Ele quer que nos apresentemos, para que, OFEREÇAMOS LOUVOR e não, simplesmente, para que RECEBAMOS ALGO.

- Com o passar dos anos, o materialismo, existencialismo e outras influências que recebemos da modernidade afastaram dos momentos de adoração a CONTEMPLAÇÃO. Esta era anteriormente praticada, com freqüência, no meio do povo judeu, no período bíblico.

É tempo de resgatar a verdadeira adoração. Deus espera de nós uma maior intimidade com Ele, através do louvor.

1. Definição

De forma geral, os dicionários dizem que “cultuar” ou “adorar” significa “uma atribuição de honra e glória a quem ou ao que o adorador considera de valor supremo”. Como cristãos, diríamos que “é a veneração ou devoção expressa ao Deus Trino, em público ou pessoalmente.”

2. Formas De Culto

De forma geral, os dicionários dizem que “cultuar” ou “adorar” significa “uma atribuição de honra e glória a quem ou ao que o adorador considera de valor supremo”. Como cristãos, diríamos que “é a veneração ou devoção expressa ao Deus Trino, em público ou pessoalmente.”

a) O culto carismático - com manifestações emocionais, sonoras, visíveis, mostrando atitude dos adoradores em relação a Deus. É a livre participação dos que cultuam, através de gestos, movimentos corporais. gritos de aleluia e cânticos espirituais. Ex.: Este tipo é, principalmente, identificado em igrejas carismáticas pentecostais.

b) O culto didático e pedagógico - exercício pela pregação, ensino e exortação. Ex.: Muitas vezes é praticado por batistas e presbiterianos.

c) O culto eucarístico - valoriza o culto por meio da Ceia do Senhor. A Eucaristia representa o cerne da aproximação entre Deus e o cultuante. Ex.: Igrejas luteranas, anglicanas e católicas, principalmente.

d) O culto kerigmático - (vocábulo grego “kerigma” quer dizer: proclamação). Focaliza a atenção sobre a evangelização dos não convertidos. As diversas partes do culto são direcionadas aos perdidos, para se entregarem a Jesus.

e) O culto diakonal - Deus é visto no irmão necessitado. As boas obras, a caridade, os atos de compaixão em favor dos que sofrem, passam a ser expressão de culto ao Senhor.

f) O culto koinoniático (do grego “koinonia”, que quer dizer: comunhão). O culto concentra-se na comunhão uns com os outros.

2.1 - Perigos
O culto cristão tem sido ameaçado por dois perigos:

a) o formalismo - que sacramenta o modo de adorar a Deus, anulando um contato vital com Deus.
Ex.: Igreja de Éfeso - Perdeu o primeiro amor, caiu no formalismo.

b) uma espontaneidade excessiva - que encoraja a liberdade, desprezando qualquer forma, criando confusão e desordem.
Ex.: Igreja de Corinto - Amando a liberdade, perdeu a santificação

2.2 - Veículo
A forma do culto deve ser o veículo adequado para conduzir o adorador a um encontro real com Deus. O ideal é juntar a forma com a expressão interna do coração, coadunando isto ao máximo, com a verdade revelada na Bíblia, sobre a pessoa de Deus.

3. O significado da adoração

"Tu és o meu Senhor, outro bem, não posso senão a Ti somente". (Salmo 16:2) Adoração deve exprimir a riqueza que Deus representa para o adorador.

3.1 - Nossa visão de Deus afeta nossas atitudes de adoração
J. B. Phillips, no seu livro "Seu Deus é Pequeno Demais", (Ed. Mundo Cristão, SP), pg. 9 a 50, nos dá uma visão desta realidade, onde ele denuncia os conceitos inadequados que muitos têm sobre Deus, que impedem uma visão correta do Deus verdadeiro.

Exemplos:

  • O policial Onipresente - transforma sua própria consciência em Deus.
  • Tal pai, Tal Deus - uma transferência da imagem paterna.
  • O idoso antiquado - Deus como um velho "Papai Noel".
  • O manso e suave - Deus, bonzinho e que não repreende.
  • O Deus dos 100% - quer de nós perfeição absoluta.
  • O Deus do escapismo - busca a Deus somente na hora dos problemas.
  • O Deus capturado - Igrejas que "capturam" Deus para suas 4 paredes, achando que são objetos exclusivos do Seu amor.
  • O Deus Diretor-Presidente - aquele que é grande demais para se importar com...
  • O Deus "de segunda-mão" - conhecemos a Ele pelo que os outros nos dizem.
  • O Deus "da desilusão" - o culpado por uma oração não respondida, da tragédia imerecida, Deus que é "desmancha-prazeres".
  • O Deus "Negativo" - pessoas que têm um "masoquismo espiritual", achando que Deus não lhe permitirá serem expansivos, alegres e bem sucedidos.
  • Imagem Projetada - enxergam a Deus através da imagem que têm de si próprios.
  • O Deus "da barganha" - só obedecem a Ele em troca de benefícios.

Quando temos uma visão deturpada sobre Deus, nossa adoração será distorcida. Precisamos conhecer Sua natureza e caráter, para adorá-lo de maneira mais significativa.

DICK EASTMAN, no seu livro "Digno de Louvor" (Ed. Betânia), apresenta-nos alguns atributos de Deus, com sugestões práticas para um louvor semanal, onde a cada dia é ressaltado um atributo divino. Exemplo:

  • 1ª Semana: Deus Pai, Tu és AMOR.
    És ETERNO e SINGULAR.
    Tu estás PRESENTE.
    És IMACULADO, GLORIOSO e GRANDIOSO.
  • 2ª Semana: Deus Pai, Tu és SANTO.
    És EXCELSO e FORTE.
    És DIGNO DE CONFIANÇA.
    Possues SUFICIÊNCIA.
    És INCOMENSURÁVEL e SÁBIO.
  • 3ª Semana: Deus, Tu és MAJESTOSO.
    És CRIADOR, POTENTE e CONSTANTE.
    Tu estás AO NOSSO ALCANCE.
    És GENEROSO e CAPAZ!
  • 4ª Semana: Deus Pai, Tu és JUSTO.
    És INVENCÍVEL, BELO e BONDOSO.
    Tu RESPONDES quando clamamos.
    És IMUTÁVEL e PERDOADOR.
  • 5ª Semana: Deus Pai, Tu és FIEL e RETO.
    És RADIOSO e PODEROSO.
    És SAÚDE, SEGURANÇA e PAZ.
  • 6ª Semana: Deus Pai, Tu és MISERICORDIOSO.
    És ALEGRIA, és INFINITO e ESTÁVEL.
    És MARAVILHOSO, ACESSÍVEL e SOBERANO.
  • 7ª Semana: Deus Pai, Tu és VERDADEIRO e PACIENTE.
    És CONHECEDOR de todas as cousas.
    És COMPLETO, VITORIOSO e BOM.
    Tu és CHEIO DE GRAÇA.

3.2 - Adoração é Meditação e Celebração.
A meditação nos prepara para gozarmos da comunhão com Deus. É o tempo que usamos a imaginação para trazer à mente tudo o que Deus já fez e fará por nós.

A meditação produz a expectativa que alimenta a esperança do adorador, que resulta num culto alegre e de celebração. Conseqüentemente, nossos cultos na igreja devem ser elaborados visando também expectativas dos ouvintes: participação e entusiasmo.

3.3 - Adorar é render-se (do grego: "proskuneo").
Reconhecer a nossa inferioridade e a superioridade de Deus, colocando-nos à Sua inteira disposição. A idéia básica é a de submissão. O gesto de curvar-se diante de uma pessoa e ir até o ponto de beijar os seus pés.

Ex.: a intenção de Satanás na tentação de Jesus (Mateus 4:9, Lucas 4:7-8). Jesus responde: "Ao Senhor Teu Deus adorarás (proskunesis) e só a Ele darás culto (Mateus 4:10).

3.4 - Adorar é servir (do grego "latreia")
Este termo é usado por Paulo em Romanos 12:1, para descrever o corpo entregue a Deus como sacrifício vivo, santo e agradável. Ofertar a Ele toda a nossa potencialidade, capacidade, inteligência, energia, experiência e dedicação. Servir, como reconhecimento da transformação que Ele operou em minha vida. Ele merece o melhor do meu serviço, como forma de gratidão.

3.5 - Adorar é reverenciar (gr. "sebein") a Deus, com temor (gr. "phobos")
O verdadeiro adorador, tem uma reverente preocupação de fazer o que agrada a Deus, e fugir do que agrada ao diabo. João relata : "Sabemos que Deus não atende a pecadores, mas pelo contrário se alguém teme a Deus (gr. "theosebes", que tem a mesma raiz de "sebein") e pratica sua vontade, a este atende" (João 9:31).

Temos de reconhecer não apenas a Sua bondade, como também Sua severidade (Romanos 11:2 - considerai a bondade e a severidade de Deus). Reconhecer Sua justiça (Hebreus 10:31) - terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo). A santidade de Deus nos estimula a obedecê-lo (I Pedro 1:16 - sede santos, porque Eu Sou santo).

3.6 - Adorar é realizar serviço sacerdotal (do grego: "leitourgeo").

  • O serviço dos sacerdotes no templo foi superado com o sacrifício de Cristo, o Sumo-Sacerdote, na cruz (Hebreus 7:26-28).
  • Paulo oferecia seu serviço pastoral às igrejas, como uma oferta aceitável a Deus (Romanos 15:16).
  • A obtenção de fundos para os carentes da igreja de Jerusalém chama-se "leitourgia" (2 Co 9:12) .
  • Os cristãos, quando servem aos irmãos, motivados pelo amor a Deus, exercem a "leitourgia" (Atos 13:2).

Quem serve a Deus serve a igreja e vice-versa.

4. Os Requisitos da Adoração

4.1 - Amor de todo o coração
Uma adoração que se realiza sem objetivo de expressar o nosso amor a Deus (Romanos 11:36) falha completamente. Deixa de ser culto a Deus, pois carece da essência, que é o amor. Seu mandamento requer de nós que O amemos de todo coração e alma (Mt. 22:37). A adoração da igreja cumprirá seu objetivo se o louvor, a oração, a mensagem e a música atraírem o coração para a beleza de Deus, revelada na criação, na redenção e na regeneração, através de Cristo.

Quando adoramos, só devemos ficar satisfeitos se expressarmos amor ou se nosso culto revelar toda a preciosidade do Senhor.

4.2 - Amor Integral de Mente
(do grego "dianoia"- significa a capacidade de pensar e refletir.) A adoração deve ocupar a mente de maneira a envolver a meditação e consciência do homem. Amar a Deus com entendimento (Marcos 12:30). Caso contrário, a adoração torna-se uma mera satisfação de ter se apresentado diante de Deus (como o empregado que bate seu cartão no relógio de ponto da fábrica). Apresentou-se no culto e está livre por mais uns dias. Fez seu ato sacrificial, saboreou o alívio da missão cumprida e agora está pronto para receber a proteção divina. Precisamos que o Espírito derrame Seu amor em nosso íntimo (Romanos 8:14; 5:5) e nos conceda o "Espírito de Sabedoria e de Revelação no pleno conhecimento dEle"(Ef 1:17-18), para adorá-Lo com consciência total (Jo 4:23-24).

4.3 - Todo nosso esforço
Em Marcos 12:30, o mandamento requer toda a força do adorador. O termo "força" ("ischuos") implica no corpo físico desenvolver sua capacidade, talento e força de ação. Significa "gastar suas energias físicas em atos de amor a Deus".

JOHN COMENIUS, no passado, escreveu: – "Porque aquele que ama a Deus com todo o seu coração, não necessita de prescrições para saber quando, onde e quanto deve serví-Lo, adorá-Lo e cultuá-Lo. Porque a união sincera com Deus, juntamente com a prontidão de obedecê-Lo, conduz a louvá-Lo através do seu ser e a glorificá-Lo por meio de todos os seus atos."

4.4 - O passo da busca
A adoração requer que procuremos a Deus voluntariamente, sintamos a necessidade de estar perto dEle. Nossa alma deve sentir a necessidade de comunhão com Deus, assim como nosso físico manifesta o apetite por alimentos (Salmos 42:1; 53:1; 84:2). Quando nos falta este desejo de estar com Deus, a adoração que prestamos não passa de uma "fachada espiritual", de uma religiosidade externa.

4.5 - Auto-avaliação e arrependimento
Adoração sem arrependimento não agrada ao Senhor. Ele Se agrada do culto que Lhe é prestado por um espírito quebrantado e um coração contrito (Salmos 51:16-17). Arrependimento não é apenas sentir pesar por termos errado. Trata-se de uma mudança de atitude ("metanoia"- transformação de mente). O Espírito de Deus nos ajuda a descobrir os pecados mais secretos, para depois confessá-los e sermos perdoados (I João 1:9), pois abriremos caminhos para a adoração.

4.6 - Fé
"Sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que recompensa os que O buscam"(Hebreus 11:6). A palavra "aproximar-se" no texto é um termo técnico para adoração, isto é, "aproximar-se a Deus em adoração, com certeza de que Ele existe e não falhará comigo", conforme Hebreus 11:1. Adorar com fé é fazê-lo confiando em suas promessas. Quando adoramos a Deus com fé, agradamos ao Seu coração. Esta alegria não é estática, aumenta à medida que O adoramos. Quando prestamos culto a Deus devemos perguntar: – "Deus está satisfeito com o culto a Ele oferecido?"

5. Os Efeitos da Adoração

5.1 - Segurança
A adoração fortalece a confiança íntima (Filipenses 4:6-7). É uma "terapia" que levanta nossos olhos para o horizonte e nos faz andar confiantes e esperançosos (Salmos 37:5; Provérbios 3:5-6).

5.2 - Comunhão
A adoração nos aproxima de Deus e das pessoas (I João 1:3). Faz desaparecer as barreiras entre os irmãos (Atos 2:4).

5.3 - Visão Transformada
Quando vivemos na presença de Deus, temos nossa visão do mundo mudada. O resultado da íntima comunhão com Deus, cria em nós o desejo de colocar a honra de Deus acima da própria segurança física.

5.4 - Evangelização
Um culto digno do Senhor, faz crescer em nós o desejo de testemunhar de Jesus Cristo e anunciar as boas novas. Jesus convidou os discípulos a seguirem-nO (Mateus 4:19; Marcos 1:17; Lucas 5:10), mas os enviou sem obrigá-los a ir (Atos 1:8). A comunhão com Ele e o Seu poder motivou toda a realização da tarefa missionária.

6. Obstáculos à Adoração

6.1 - Atitude Incoerente
Um espírito ferido, amargurado, de incredulidade, ou ressentimento, ou vingança, cobrança pela dívida moral do passado de outro, impedem uma adoração real. É necessário retirar do íntimo todo e qualquer espírito faccioso se pretendermos nos aproximar de Deus (Mateus 5:23-24).

6.2 - Falso Ritualismo e Tradicionalismo
Toda prática que faz parte da liturgia das igrejas teve sua origem em boas intenções. Entretanto, o bom desejo por um culto ordeiro, muitas vezes acarreta na implantação de atividades que, com o tempo, vão sendo exercidas mecanicamente. Tornam-se uma porta aberta para um falso ritualismo, um mero exercer automático de atividades religiosas, bem como uma crescente convivência com a hipocrisia. Devemos lembrar que Deus examina nossas intenções mais íntimas, muito antes de começar a adorá-lO. Portanto, se há hipocrisia, o Senhor exige arrependimento e a volta à Sua Palavra, não aceitando o continuismo de rituais e tradições desprovidos da verdade.

6.3 - A Rotina
Assim como em nossa vida surgem hábitos que regulam o nosso dia-a-dia, com muita facilidade a rotina pode caracterizar os cultos. Estes tornam-se monótonos, com repetições cansativas, sendo um obstáculo à adoração.

Quando a rotina toma conta, o adorador precisa estar disposto a pensar, a mudar os hábitos estéreis e revitalizar o "resto que estava para morrer" (Apocalipse 3:2).

Quem se "acostuma" com Deus será condenado por causar-lhe cansaço, como aconteceu com Israel no tempo de Isaías (Isaías 1:14).

6.4 - Amor às coisas do mundo
As vaidades humanas, os prazeres, pessoas, lugares, desejos e pensamentos que consciente ou inconscientemente tomam o primeiro lugar de Deus, nos impedem de adorar ao Senhor em espírito e em verdade. "Se você se encontra amando qualquer prazer mais do que as orações ou a Bíblia, qualquer casa mais do que a de Deus, qualquer pessoa mais do que Cristo, você está correndo o perigo do mundanismo" (citação de Guthrie, registrada em "Adoração Bíblica", p.131, Ed. Vida Nova, Dr. Russell Shedd).

6.5 - Pecado não confessado
Somente após a confissão do pecado, tendo a confiança no sangue purificador de Cristo, teremos livre acesso ao Trono da Graça (Hebreus 4:16). No Velho Testamento, antes do sacerdote oferecer sacrifícios a Deus pelo pecado dos outros, ele era obrigado a purificar-se por seus pecados (Êxodo 30:17-20).

6.6 - O Desinteresse e a Ingratidão
A época em que vivemos, notabiliza-se pelos grandes empreendimentos e mudanças rápidas. Os meios de comunicação (rádio, TV e jornais), aprimoram-se para cativar cada vez mais as nossas mentes. Muitos cristãos com isto, mostram desinteresse pelos valores eternos, ocupando seu tempo e mentes com seus interesses e preocupações, deixando pouco espaço para os elementos da adoração: louvor, comunhão, oração e gratidão.

6.7 - A Preguiça e a Negligência
Os motivos que geram a preguiça são comuns: sono, o contágio por outros preguiçosos, e um ambiente onde o culto não é valorizado. A pessoa desmotivada, deixa alguma coisa ocupar o lugar de prioridade, que antes pertencia ao Espírito. Ocorre a diminuição da "fome" pela comunhão com o Senhor. Como conseqüência natural, vemos um aumento da negligência às coisas de Deus. O irmão André (Missão Portas Abertas) disse que é mais fácil "esfriar" um fanático do que "esquentar" um cadáver.

6.8 - Repressão Satânica
O inimigo detesta ouvir as pessoas louvando a Deus. Foi o profundo ciúme de Satanás em relação a Deus que causou sua queda. Ele tenta desanimar e suprimir todo louvor dirigido a Deus por parte dos crentes sinceros.

Sérgio e Magali Leoto
Fonte: www.musicaeadoracao.com.br

permalink

O Lugar do Adorador (Louvor e Adoração)escrito em quinta 13 novembro 2008 21:04

"Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores". João 4.23

Ao lermos este versículo, entendemos claramente a afirmativa que diz que "o Pai procura adoradores". Quantas vezes já não ouvimos este versículo? Ele tem sido tema de inúmeras meditações e até mesmo de canções devido a sua relevante mensagem. Mas será que diante dele já nos perguntamos: O que eu procuro "de" ou "em" Deus?

1. Procuro as mãos de Jesus - (Lugar de Bênçãos)

O Senhor é Deus abençoador, que tem prazer em nos abençoar!

Salmos 3:8 "Do SENHOR é a salvação, e sobre o teu povo, a tua bênção".

Devemos buscar as suas mãos sempre que em situação de dificuldade. Não é errado! O errado é nos interessarmos apenas pelas mãos abençoadoras, e não pelo abençoador.

Exemplo: Nos Evangelhos vemos o povo Judeu, durante o ministério de Jesus que foi por ele curado, liberto e perdoado. Este mesmo povo que andava às "multidões" atrás de Jesus, foi o mesmo povo que perante Pilatos, diziam sobre Jesus: "Crucifica-o"! (Mc 15.13; Lc 23.21; Jo 19.6)

Este povo só queria as Bênçãos! Lamentável!

O Adorador "em Espírito e em verdade" é uma pessoa que procura além das mãos de Jesus.

2. Procuro a companhia de Jesus - (Estar ao lado, Lugar de amizade)

"Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros.Tornou a perguntar-lhe pela segunda vez: Simão, filho de João, tu me amas? Ele lhe respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Pastoreia as minhas ovelhas. Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas?. João 21.15-17

Esta passagem mostra bem como Pedro gostava da companhia, da amizade de Jesus. Cada vez que Jesus perguntava a Pedro: - Tu me amas (agapao)? Pedro respondia: - Sim, Senhor, tu sabes que te amo (phileo).

(agapao, ágape) - amor de Deus, amor extremado por.
(phileo) - sentimento fraternal, amizade

Ou seja, Jesus perguntava se Pedro o "amava" e Pedro respondia que "gostava" de Jesus.

Ter a amizade de Jesus é maravilhoso, mas o adorador quer mais!

Temos deixado Jesus participar de nossas vidas plenamente, ou dizemos para o Senhor: - Jesus, eu deixo você trabalhar na minha vida até este ponto. Não vá além! Deste ponto em diante quem manda sou EU! Quem manda no meu dinheiro sou EU! Quem manda na minha amorosa pecaminosa sou EU! Você é um bom amigo, Jesus. Nada além disto!?

3. Procuro a face de Jesus - Lugar de Intimidade

Salmos 24:6 "Tal é a geração dos que o buscam, dos que buscam a face do Deus de Jacó".

Devemos desejar muito, termos intimidade com o Senhor. Assim como um casal, como um filho e seu pai que carinhosamente se tocam na face. Este relacionamento é ímpar.

Este tipo de relacionamento com Deus não é para qualquer um. É somente para aqueles que são nascidos de novo.

(1 Pe 1.23) "Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva e que permanece para sempre".

O Senhor deseja relacionar-se conosco no mais alto nível de intimidade.

Ter uma vida de intimidade com Deus não é algo que acontece uma vez por semana quando participamos de um culto de adoração. É muito mais! Assim como ser um adorador é um estilo de vida, a intimidade com Deus é algo diário. Mas ainda assim haverá momentos em que seremos por ELE tirados da "Face" e levados para outro lugar...

4. Procuro os pés de Jesus - Lugar de ouvir a voz do Senhor, humilhação, sujeição, sacrifício e adoração.

Lucas 10.41 - Conta a história de Marta e sua Maria. Marta preocupava-se em preparar uma refeição para Jesus. Enquanto Maria, ouvia Jesus, sentada aos seus pés.

João 12.23 - Fala de Maria que tomou um vaso de alabastro cheio de precioso ungüento e ungiu os pés de Jesus enxugando-os com seus cabelos. Isto é adoração extravagante! Ela não mediu esforços para adorar o Mestre. Jogou-se aos seus pés não importando quem estava ao redor e adorou, adorou e adorou... Não pediu nada... Não determinou nada... Apenas se prostrou aos pés de Jesus, e o adorou!

Aos pés de Jesus é lugar onde todas nossas preocupações, anseios e frustrações devem ficar. Quando lanço tudo aos pés de Jesus de forma humilde e em sujeição, ouço a sua voz, recebo orientação, consolo, renovação e vitória!

Mas há ainda um desafio a mais quando chegamos aos pés de Jesus. É o de permanecermos lá. E isto em todos os momentos da nossa vida!

Quando permanecemos aos pés do Senhor, não temos tempo de ficarmos olhando o defeito dos outros (julgando), ou de nos preocuparmos e falarmos da vida alheia (crítica, fofoca). Estamos ocupados! Quando estamos aos pés do Mestre não temos tempo de ficarmos reparando ou desejando o que o irmão tem ou deixa de ter (inveja). Estamos aos pés de Jesus! E lá é lugar de submetermos nossos sentimentos a Ele, sejam eles quais forem! Aos pés de Jesus, lá é o nosso lugar!

Lugar também de permanecermos muitas vezes em silêncio com o coração contrito e rendido ao Senhor. Apenas adorando!

Senhor, leva-me aos teus pés!

Pra. Deise Negrão de Silos da Silva
Pastora, Líder da Rede de Mulheres e Ministra de Louvor da
Comunidade Evangélica Atos
Curitiba / Paraná


Fonte: www.elocristao.com.br

permalink

Ser Usado X Ser Aprovado (Louvor e Adoração)escrito em sábado 20 outubro 2007 15:42

Raquel Emerick Ribeiro - Dir. Depto. Louvor e Música
Seminário Cristo Para as Nações
(31) 3422-5521 email:
atendimento@cpn.org.br

Eu não quero somente ser usada por Deus. Quero ser aprovada!
Talvez você se assuste com tal afirmação. Continue lendo e permita-me explicar-lhe melhor.

Existe uma grande diferença entre ser usado por Deus e ser aprovado por Deus. É uma diferença tão grande, que chega a ser assustadora. Mateus 7:21-23 nos mostra uma cena onde Jesus tem um diálogo com pessoas que foram USADAS para operar milagres e maravilhas em Nome de Jesus. Leia cuidadosamente cada palavra, mesmo que você já conheça o texto. Lembre-se que os detalhes é que contém o tesouro escondido nessa passagem tão pouco pregada.

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”.

Talvez sua primeira reação seja: “Ah, eu já conheço este texto”; (esse é o erro de muitos cristãos hoje em dia). Mas Jesus, falando aos discípulos, lhes disse que esta cena aconteceria. E o mais assustador: Jesus não falou que alguns lhe dirão isto. Ele disse que muitos, naquele dia, lhe questionarão sobre os seus feitos, usando como argumento o fato de terem sido USADOS por Deus.

E o que isso tem a ver com instrumentistas, cantores, artistas plásticos, dançarinas, dentre outros, que usam formas de arte para adorar a Deus?
Ás vezes você está ministrando ao coração de Deus, quer seja tocando, cantando ou através de qualquer outra forma, já citada. E você consegue ver o agir de Deus. Você pode sentir o mover do Espírito Santo. Talvez você esteja fazendo algo e vendo as pessoas sendo abençoadas, curadas, restauradas. E então você vai embora pensando: “Que benção! Deus me usou!”. Mas o fato de Deus ter usado você (no caso, um vaso, canal para o Espírito Santo), não significa que tudo está bem dentro do seu coração! Infelizmente esta é a verdade e não conheço uma forma mais clara de dizê-la. Ser usado não significa ser aprovado. Talvez você pense: “Mas Deus não usa um vaso que não está santificado!” Deus USOU Faraó! Ele mesmo disse que o usaria para levantar Seu Nome e mostrar a Sua Glória! Deus usou Nabucodonozor! Deus usou a famosa mula de Balaão! Então, Deus usa sim! Você também já deve ter ouvido histórias em que pessoas incrédulas, iníquas, são ‘usadas’ por Deus para até mesmo falar com ‘cristãos’ que infelizmente não têm dado ouvidos a Deus. Deus usa incrédulos! Deus usa quem Ele quer!
No texto de Mateus, é inquestionável o fato de que aquelas pessoas tenham sido usadas por Deus. Elas operaram muitos milagres. Elas curaram. E não foi no nome delas mesmas. Foi no Poderoso Nome de Jesus. E aqueles que foram curados, receberam milagres, libertação de espíritos malignos pelo poder de Deus foram ricamente abençoados. E talvez saíram pensando: ‘Puxa! Fulano é uma benção! Deus o usou na minha vida para que eu fosse liberto, curado, etc’. Repito que ser USADO por Deus não significa que seu coração está correto perante o Espírito Santo, que tudo vê e tudo sonda.
Quando Deus te usa e pessoas são abençoadas, nunca é por sua causa, porque você ‘orou o suficiente’, ‘jejuou o suficiente’, etc... Sempre é por dois motivos: primeiro porque Ele é fiel à Palavra Dele, e segundo, por misericórdia das pessoas às quais você ministra; Ele honra aqueles que estão ali, sedentos para receber de Deus! Vemos pastores, ministros, etc, que são tremendamente usados por Deus e saem achando que são os mais ungidos!
Deus tem martelado esta palavra em minha mente: SER USADO NÃO QUER DIZER SER APROVADO.
Acredito que quando somos aprovados, conseqüentemente somos usados por Deus, pois estamos levando uma vida reta diante dos olhos do Senhor. Mas o contrário nem sempre é verdade. Ser usado não quer dizer que somos aprovados.
Paulo, em sua carta a Timóteo, deixa um conselho extremamente sábio e útil para nossas vidas nos dias de hoje. Ele não disse para que Timóteo se apresentasse a Deus como alguém USADO. Ele disse:
“Procura apresentar-te a Deus APROVADO, como obreiro que não tem de que se envergonhar...” (II Tm. 2:15).

Por isso concluo, dizendo que não quero somente ser USADA para ser benção na vida de outras pessoas, usando o precioso Nome de Jesus para operar milagres, e no último dia, ouvir: “Apartai-vos de mim!”. Não é esta a frase que quero ouvir de Deus. E sei que minhas atitudes fora dos ‘holofotes e luzes’, quando ninguém me vê, é que vão determinar qual a reposta que receberei de Deus. Eu quero ouvir: “Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor” (Mt. 25:23).

E para sermos aprovados, temos que seguir os passos de Jesus, irmos para a nossa cruz todos os dias e carregá-la, vivendo de um modo digno do nome que carregamos.
“Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” (Lc. 9:23).

Que o Senhor te abençoe e imprima estas palavras em seu coração sedento!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paulo Cesar Baruk - Dependo de ti

ESPIRITO SANTO- Fernanda Brum

Tudo pode mudar"Catedral"

Cristo vive em mim - Ton Carfi

Quão Grande És Tu (Harpa Cristã) - Diante do Trono -Maravilhoso

Abraça-me

Toque em Cristo - Ton Carfi

Paulo Cesar Baruk confiar em ti

Eis me aqui " Aliança do Tabernáculo " CD O CHAMADO

Se tu quiseres crer "O Milagre vai acontecer"

Cristo vive em mim

ME DERRAMAR

Resistindo a tentações - Ele me ama

Pamela - Clipe de "A Chave"

Jeremy Camp - I Still Believe- "Eu ainda acredito"

chora que a vitória vem - Lea mendonça

"Love Is Not a Fight - Warren Barfield"Tradução Música do Filme A Prova de Fogo

AMOR

AMOR
AMOR
Preciso ter uma conversa séria com você, mas desta vez acho que você não vai se entediar e nem se aborrecer com o assunto...
Quero falar de amor, quero falar deste sentimento glorioso que me move em direção a você, deste sentimento que me faz respirar com mais alegria, que me faz agradecer a Deus pelo simples fato de estar viva!
Para ilustrar o quanto você me completa e me faz feliz, vou falar de coisas simples como pássaros, flores, campos, riachos, pipocas, beijinhos e bons aromas. Vou tentar dizer o quanto essas coisas simples se tornam mais belas e saborosas quando você está por perto.
Hoje, vou falar de amor. Não porque me sinta extremamente poética ou inspirada; não há neste bilhete nenhuma pretensão poética, literária ou filosófica: vou falar de amor simplesmente porque você não sai do meu pensamento, vou falar de amor simplesmente porque ele me invadiu desde que eu te conheci e, tenho certeza, este sentimento não vai me abandonar tão cedo.
Querido, vou falar de amor porque gostaria muito que você sentisse o quanto é necessário para mim, o quanto me faz feliz e diferente, o quanto você me faz melhor.